20070704

Azul....


Preciso ser um outro

para ser eu mesmo

Sou grão de rocha

Sou o vento que a desgasta

Sou pólen sem insecto

Sou areia sustentando

o sexo das árvores

Existo onde me desconheço

aguardando pelo meu passado

ansiando a esperança do futuro

No mundo que combato

morro

no mundo por que luto

nasço


Mia Couto, Raiz de Orvalho e outros poemas

2 comentários:

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

às vezes, é mesmo assim...*

e que lindas pedrinhas...:)*

avelaneiraflorida disse...

A vida nunca deixa de nos ensinar...

Azul...é a cor do meu mar!

Bjks, INÊS!