20070705

aqui...


Perguntais-me porque estou aqui, na montanha azul.

Eu não respondo, simplesmente sorrio, o coração em paz.

Caem as flores, corre a água, tudo se vai sem deixar marca.

É este o meu universo, diferente do mundo dos homens.

Li Tai Po, Mesa de Amigo

5 comentários:

Méon disse...

O teu mundo de água...
Por isso és diferente.

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

"o coração em paz"...*

avelaneiraflorida disse...

A água será o único mundo a que tenho direito!
Viverei enquanto ela existir!

Ema Pires disse...

Vé-lá querida avelaneira se qualquer dia te falta a água. Os desertos estao a crescer por todo o planeta. Vou a muitos congressos que falam desse tema e é de arrepiar e nao fazemos nada para remediar a situaçao.
Lindo poema e linda imagem.
Bjos

avelaneiraflorida disse...

O deserto não tem que existir fora de nós...por vezes ele existe,mesmo cá dentro!
È apenas uma questão de sabermos conviver com ele!