20080725

Interrupção mais do que justificada!!!!



Finalmente...
a casa dos "horrores" vai ficar longe por vários dias!!!!!!

20080723

Emoções em torno da mesa...













A perseguição do sonho... o viver entre culturas...
O SEGREDO DE UM CUZCUZ


Imagens(C) La graine et le mulet

20080722

OBRIGADA, AVÔ!!!


[...]

E é isto, filho. É assim. Todo o interesse pelas outras pessoas, todo o amor fraterno que se lhes dedique, nunca é demais. Nunca é demais! Há gente fechada a sete chaves consigo, só egoista, desconfiadona, - e, é claro, dão-nos decepções, arrelias. E custa muito ser-se recto; essa atitude fere sempre alguém; e fere porque cortar a direito alveja quanto haja de falso, ridículo e injusto; mas deve ser-se, acima de tudo! Para tal, temos como que forjar o nosso próprio interior; de limá-lo, de puli-lo, de mantê-lo sempre em dia, sempre sério. E olha que a cada passo do caminho mira-se, mede-se e pesa-se se a nossa honestidade é, de facto, honestidade.(...)

Por tudo isto, temos de nos manter firmes sôbre os trambulhões da vida. Abrir um rumo e segui-lo; nortear-se na vida e não perder o norte. Dizem que as formigas são assim...
[...]


Jacinto Martins
in Carreiro de Gente

Ilustração (C) António Domingues

20080721

Ser...


Para ser grande,

sê inteiro:

nada

Teu exagera ou exclui.

Sê todo em cada coisa. Põe

quanto és

No mínimo que fazes.

Assim em cada lago a lua toda

Brilha,porque alta vive.


Fernando Pessoa
Imagem(C) Google Images

20080720

Olhares...


Só o fogo e o mar

podem olhar-se

sem fim. Nem sequer o céu

com suas nuvens.

Só o teu rosto, só o mar e o fogo.

As chamas, e as ondas,

e os teus olhos.


[...]


Eduardo Carranza

Fotografia(C) Avelaneira Florida

20080719

Recantos no Oeste...





Paisagens...pormenores...cores...cheiros...texturas!


Fotografias(C) Avelaneira Florida

20080718

Uma mãozinha...




duas mãozinhas...quatro mãozinhas!!!!!
Imagens(C) Google Images

20080717

Águas...

...tranquilas. No dia. SEMPRE.

Fotografia(C) Avelaneira Florida

20080716

Bom dia...



De palavra em palavra


a noite sobe


aos ramos mais altos



e canta


o êxtase do dia.



Eugénio de Andrade
Imagem (C)Dreamcatcher-Giclee-Print-C10224476

20080715

No Tempo...

...e na pedra. Preso fortemente.Como num abraço.

Fotografia(C) Avelaneira Florida


Fim de dia


Por tudo quanto me deste...
OBRIGADA!
Fotografia(C) Avelaneira Florida

20080713

Para Rachel Corrie

Recebi por e-mail um Power-point recordando a jovem pacifista Rachel. Corre pela net e correrá mundo.Uma voz que foi silenciada mas que estará sempre presente enquanto a sua memória permanecer.

...para que NÃO SE ESQUEÇA!!!!



[...]

- Bom dia, mais-velho- Ynari cumprimentou. Mas o mais velho não escutou porque era surdo. Então Ynari falou com ele por gestos e ele entendeu.

-Bom dia, menina - disse, por gestos, o mais velho.

-Diz-me uma coisa: esta aldeia está em guerra?

-Sim, estamos em guerra com outra aldeia.

-E porquê?

- Porque nós não ouvimos os passarinhos, e eles ouvem! E nós também queremos ouvir os passarinhos, as quedas-d'água, a voz das pessoas - gesticulou o mais-velho.

-Já entendi, mas diz-me uma coisa...

-O que é? - perguntou o mais-velho.

- Se eu vos ensinar a ouvir os passarinhos, vocês deixam de estar em guerra?

-Sim. Nós só queremos saber usar a palavra "ouvir".

- Muito bem. então peço-te que juntes todo o teu povo hoje de noite, faças uma fogueira, arranjes uma cabaça. E eu vou ensinar-vos a palavra "ouvir".

[..]



Ondjaki,

A Menina das Cinco Tranças

Ilustração (C) Danuta Wojciechowska

20080712

Caminho...


PARTILHADO.
SEMPRE!
Fotografia(C) Méon

20080711

Um pintor fascinante





e todo um mundo a descobrir...nas suas estranhas variações!

Imagens(C) John Jude Palencar

20080710

La Traviata







Imagens:
(C) Rafa Olbinski
(C) Andy Warhol
(C) John Jude Palencar

20080709

Quando os sonhos se concretizam...


o que era uma certeza do impossível...transforma-se no momento único da descoberta.

A vida consegue, ainda, surpreender-nos!

E nesse instante preciso...ganha-se uma tão doce realidade!
Foto(C) Méon

20080707

E tudo começou...

Rio Zêzere e a Torre de Dornes

No sonho...no domínio do impossível...no tempo sem futuro sonhado...

Imagem (C) "Ecos do Ribatejo"


20080706

Revendo...




cenas de um magnífico filme.
Partilhando emoções no seu estado mais puro.
Imagens(C) Google Images

20080705

No teu rosto


No teu rosto

competem mil madrugadas


Nos teus lábios

a raiz do sangue

procura suas pétalas


A tua beleza

é essa luta de sombras

é o sobressalto da luz

num tremor de água

é a boca da paixão

mordendo o meu sossego


Janeiro 1981

Mia Couto
in Raiz de Orvalho e Outros Poemas
Imagem(C)Symphony in Red and Khaki II

20080704

Presente




Queria neste poema a cor dos teus olhos

e queria em cada verso o som da tua voz:

depois, queria que o poema tivesse a forma

do teu corpo, e que ao contar cada sílaba

os meus dedos encontrassem os teus,

fazendo a soma que acaba no amor.



Queria juntar as palavras como os corpos

se juntam, e obedecer à única sintaxe

que dá um sentido à vida; depois,

repetiria todas as palavras que juntei

até perderem o sentido, nesse confuso

murmúrio em que termina o amor.




E queria que a cor dos teus olhos e o som

da tua voz saíssem dos meus versos,

dando-me a forma do teu corpo; depois,

dir-te-ia que já não é preciso contar

as sílabas, nem repetir as palavras do poema,

para saber o significado do amor.




Então dar-te-ia o poema de onde saíste,

como a caixa vazia da memória, e levar-te-ia

pela mão, contando os passos do amor.




Nuno Júdice
in O Estado dos Campos

Imagem (C) Google Images

20080703

Livreiro da Esperança


Há homens que são capazes

duma flor onde

as flores não nascem.

Outros abrem velhas portas

em velhas casas fechadas há muito.

Outros ainda despedaçam muros

acendem nas praças uma rosa de fogo.

Tu vendes livros quer dizer

entregas a cada homem

teu coração dentro de cada livro


Manuel Alegre
in Praça da Canção
Imagem(C)August Macke - Man Reading in the Park, 1914

20080702

De súbito...um dia


Alto!

Não proíbam os pássaros,

que nascem nas horas certas,

de trazerem nos bicos

madrugadas de cem luas.


(sem madrugadas,

os poetas não podem imaginar

ninfas de cristal.)


24-06-1973,
MC
relendo José Gomes Ferreira
Imagem(C) Google Images

20080701

Lisboa...com Tejo em fundo


Na tarde quente chegam suaves e luminosas recordações da antiga cidade. Olhares partilhados no sentir de um tempo entre tempos. E para lá dos telhados e beirais navegam brisas de azul maior. O Tejo encontra-se no cais dos dias. Soltam amarras todas as emoções...
Foto(C) Méon