20070731

Pensamento...


Os viajantes da noite murmuram o teu nome

E as areias do deserto derramam sobre quem te pisa

O perfume do almíscar.

E na formosura da invocação sabemos da beleza do invocado

Como pelo verdor das margens se pressente o rio.


IBN SARA
( Santarém, séc.XII)
Imagem (C) herb jackson

A 7ª Arte outra vez mais pobre...


Desta feita, é a partida de Michelangelo Antonioni....

PARA OS AMIGOS QUE VÃO DE FÉRIAS.....






Aqui deixo as minhas sugestões...








MAS...no regresso, CÁ VOS ESPERO!!!!!!







HOJE....PARA O ANIVERSÁRIO DA BLONDIE!!!!!!


com as Bjks da Avelaneiraflorida!!!!!!!!!
e uma ajudinha dos criativos de www.cmyk.be/

20070730

Ingmar Bergman:

a perda de um génio cinematográfico!

" CANNISSITTING"...

Pela canícula, que hoje se fez sentir, por todo este cantinho à beira mar plantado....



o meu SPYKE teve direito a miminhos extra!!!!



Além da água fresca...que ele apreciou bastante!!!!! Fez imensa questão, aliás, de me demonstrar quão fresca ela estava....



Uma tarde de conversa, entre canídeo e humanóide, com umas perguntas sem resposta...a não sei quantas imensas e intensas lambidelas, o que me pareceu significar o seu acordo tácito....embora respostas não concludentes!!!!!!



Digamos que estivemos à altura. Ele fez questão disso, aliás! Enquanto não me viu de "quatro", precisamente ao nivel dos seus olhitos, não descansou....



A esta minha vocação, não colectável , e muito menos sujeita a remuneração extra, tentámos encontrar um nome digno para designar. Ele e eu, discutimos várias Hipóteses!!!! Conjecturámos... Contra-argumentámos...até que resolvi pedir ajuda!!!!



Só podia ser alguém do mundo Literário....do pensamento Clássico...da Sabedoria dos Antigos.

A resposta veio via SMS, obviamente!!!!



E, assim , passei a descobrir esta nova faceta em mim : faço cannissitting....

O meu SPYKE APROVOU!!!!!

Aqui fica a demonstração afectiva do seu contentamento...



Foto (C) Avelaneiraflorida

Para o dia de hoje...


A vida é generosa, quando quer.

Se gosta de quem passa,

manda que o vento, lírico, estremeça

e lhe peneire pétalas nos ombros.



Cobre-os do amor que voa e que fecunda...



Semeados de rosas desfolhadas,

O coração do homem, fraga dura,

Transforma-se na terra das lavradas

Onde cresce ternura.


Miguel Torga,
in Poesia Completa

20070729

Canção


Levas um manto

de flores tecido;

a trama foi feita

de ouro aos fios;

as franjas atadas

por esta ternura,

finas, seguras

das minhas pupilas.


América do Sul, Quíchuas

Versão: Herberto Helder
Imagem (C) A. Rackham

Para que o desafio se cumpra...

Pedirei aos ventos, às areias, aos deuses marinhos...
que me encham as mãos do azul do mar!

Lavando a areia no rio


A mão rolou a pérola para alcançar o gancho de jade,

Como antes a aversão à primavera aprisionou-me de novo no sótão.

Quem será o mestre da queda da flor no vento?

Penso melancolicamente.


O pássaro azul não transmite mensagem além das nuvens,

As flores de lilás desabrocham em vão no tormento da chuva

Vejo as ondas verdes, através dos três desfiladeiros no crepúsculo,

Correndo ao encontro do céu.


Li JIng

(séc. X)

in Rosa do Mundo 2001 Poemas para o Futuro

20070728

E Lucevan le stelle

Placido Domingo canta Puccini

Nihil


Homem! Homem! mendigo do Infinito!

Abres a boca e estendes os teus braços

A ver se os astros caem dos espaços

A encher o vácuo imenso do finito!


[...]

Antero de Quental

Epígrafe


Murmúrio de água na clépsidra gotejante,

Lentas gotas de som no relógio da torre,

Fio de areia na ampulheta vigilante.

Leve sombra azulando a pedra do quadrante.

Assim se escoa a hora, assim se vive e morre...


Homem, que fazes tu? Para quê tanta lida,

Tão doidas ambições, tanto ódio e tanta ameaça?

Procuremos somente a Beleza, que a vida

É um punhado infantil de areia ressequida,

Um som de água ou de bronze e uma sombra que passa.


Eugénio de Castro,

in Antologia Pessoal da Poesia Portuguesa,

Eugénio de Andrade
Imagem (C) Picasso

20070727

Desculpem a insistência...

Ainda não estou refeita...

tenho procurado "remédios" eficazes, e encontrei um blog EXTRAORDINÁRIO:





Lecture du Haïku Calligramme: vertical, gauche, droite, haut gauche.

Imagens e texto retirados de:

http://ossiane.blog.lemonde.fr/category/les-plantes/

VISITEM ESTE BLOG! em nome de todas as plantas...

Perdoem-lhes árvores...

Entheogen Meadow (Erik Satie - Gnossiennes)

Não consigo esquecer...


as minhas amigas árvores assassinadas...
por isso aqui fica esta foto,

ASSASSINATO VERDE!!!!!

Pela manhã um barulho estranho!

Agora que a maioria dos vizinhos "está a banhos"... a agitação matinal tornou-se quase um murmúrio...

E lá vinha insistente, aflitivo, aquele roncar bruto !!!!


Como levo algum tempo a encontrar-me com o dia... fui esperando que ainda estivesse a meio de um sono, mais ou menos, maquiavélicamente industrial...


O som tornou-se aflitivo! Como um grito de desespero, um uivo dolorido, um adeus lancinante...

Ergui a cortina!


Tremi da cabeça aos pés!


Nas traseiras, do bairro, cheio de casas, cimentos, pedras, havia um quintal único!!!! Com rosas, de várias cores, com uma nogueira, com um imenso e altivo plátano, com uma nespereira...

Durante mais de vinte anos, eles ali cresceram , multiplicando-se em verdes, em frutos, em odores...

Ali se notava a passagem da brisa e o aproximar das chuvas invernais....

Neles se aninhavam pequenos e saltitantes pássaros na espera tranquila da noite...


O quintal mudou de dono! E o novo dono é, para mim, um enorme e gigantesco "Monstro" como aqueles dos contos de terror... E agora????

Acho que não vou ter coragem de voltar a abrir, pela manhã, a cortina da minha janela!!!!!
Foto(C) Avelaneiraflorida

As minhas habilidades como fotógrafa ...deixam muito a desejar! Mas também a indignação do momento não me deixou encontrar outra perspectiva!!!!

No antigo quintal, do prédio com andaimes, ainda se vê uma pequena mancha verde...

era a agonizante nespereira!!!!!

20070726

Secret Garden - Nocturne

Fonte...

Imagem (C) Avelaneiraflorida
água surpresa...
água, de súbito, encontrada!
água de gotas redondas,
transparentes de alegria...
água, que entrou no meu olhar,
como se em concha das mãos a bebesse...
água, que se projectou grata,
no aconchego da minha alma...

20070725

Que olhar...

Foto (C) Avelaneira floridaJanela...
Que olhares nela se esqueceram? que sonhos as verdes folhas coloriram?
Quem debruçou nela seus anseios, suas alucinações?
Quem nela deixou uma pétala de rosa?

POR UMA PRINCESA...

Foto (c) Avelaneiraflorida Por vontade de uma princesa...

Nasceu um local de solidariedade, de refúgio para os soldados que viveram as cruezas das guerras...

D. Maria Francisca Benedita foi a responsável pela construção do Asilo dos Inválidos Militares de Runa, perto de Torres Vedras.

Hoje foi apresentado o livro, da autoria de Paulo Drumond Braga, A PRINCESA NA SOMBRA: D. Maria Francisca Benedita ( 1746-1829), evocando naquele espaço uma figura que vale a pena olhar de mais perto!

28


Disse Kabir: Sobre esta árvore está um pássaro.

Dança com a alegria da vida. Ninguém sabe onde está.

E quem poderá saber qual o tema do seu canto?

Tem o ninho onde os ramos fazem sombra

mais profunda; chega ao anoitecer e parte, voando,

pela manhã, sem ter dito uma palavra

do que queria contar.

Ninguém me fala deste pássaro que canta dentro de mim.

Não tem cor nem, sequer, é incolor. Não tem forma

nem silhueta.

Descansa à sombra do amor.

Mora no inalcançavel, no infinito e no eterno

e ninguém repara quando chega ou parte.


Profundo é o mistério. Que os sábios procurem descobrir

onde descansa este pássaro.


Joaquim Pessoa, À Mesa do Amor
Imagem (C) Alexander Lyamkin

20070724

Hai Kai




Chuva no lago


cada gota


um lago novo




Alice Ruiz
Imagem (C) Georgia O'Keeffe

JOHN LEE HOOKER - BAD LIKE JESSE JAMES

Também não consigo resistir a este...

Ainda sons na noite...


TORQUATO NATO:


digo

-cool-

sigo

e

vou

-soul-

sob

o

azul

do

sou

-blue-


Paulo César de Carvalho

in POEZZ
Imagem(C) Denis Rival

One bourbon, one scotch, one beer

Desculpem...mas depois dos outros...não podia deixar esquecido JOHN LEE HOOKER

13


Como Händel escutas a música da água

para possuí-la. É tua por um instante de suprema claridade.

Ofereces essa música ao poema, reconheces a água

como ventre de todas as palavras.

No teu pulso não há gritos, apenas o brilho

e a jura das abelhas.Recados para o sol.

As tuas mãos entram devagar sob a cascata de sons,

elevas o silêncio à boca cristalina

onde a pomba reconhece as sementes do céu.

São frutos da água os pomos de oiro, as pequenas palavras.

São risos de enseada. Partitura

para a inacabada sinfonia da árvore, obra

maior, primeiro movimento.

Joaquim Pessoa, À Mesa do Amor
Imagem (C) JT Winick

20070723

time after time

Miles Davis live in Tokyo 1987

POEMACTO (excerto)


Sou uma devastação inteligente

Com malmequeres fabulosos.

Ouro por cima.

A madrugada ou a noite triste tocadas

em trompete. Sou

alguma coisa audível, sensível.

Um movimento.

Cadeira congeminando-se na bacia,

feita o sentar-se.

Ou flores bebendo a jarra.

O silêncio estrutural das flores.

E a mesa por baixo.

A sonhar.


Herberto Helder,

in POEZZ
Imagem (C) Dave Mackean 1996

Maré cheia


Levanta teus olhos e olha em frente

Olha a Noroeste o mar glorioso

Morada de focas e de baleias

Pródigo e esplêndido

Assim é o mar na maré cheia.



Atribuído a Finan (séc.IX)

in Rosa do Mundo 2001 Poemas para o Futuro

20070722

A noite traz outros sons...

Muddy Waters - Intro + Baby Please Don't Go

Cidadania


Buquê de ruídos úteis

o dia. O tom mais púrpura

do avião sobressai

locomovida rosa pública.


Entre os edifícios a acácia

de antigamente ainda ousa

trazer ao cimo a folhagem

sua dor de apertada coisa.


Um solo de saxofone excresce

mensagem que a morte adia

aflito pássaro que enrouquece

a garganta da telefonia.


Em cada bolso do cimento

uma lenta aranha de gás

manipula o dividendo

de um suicídio lilás.


Natália Correia


in POEZZ Jazz na Poesia de Língua Portuguesa
Selecção e Textos de José Duarte e Ricardo António Alves,
Edição Almedina, Coimbra, 2004
Imagem (C)mainstayrockhall.org

Quando a imagem faz um apelo...

retirado deste sítio: http://blpwebzine.blogs.com/nuesweb/2006/03/eau_rage_eau_ds.html

Vale a pena pensar nisto...

Presenças ????


Transferir o quadro o muro a brisa

A flor o copo o brilho da madeira

E a fria e virgem limpidez da água

Para o mundo do poema limpo e rigoroso


Preservar de decadência morte e ruína

O instante real de aparição de surpresa

Guardar num mundo claro

O gesto claro da mão tocando a mesa


Sophia de Mello Breyner Andresen, Livro Sexto
Imagem(C) Jennifer Willer

20070720

PEREGRINO!!!!!!


Encosta-te a mim, nós já vivemos cem mil anos
encosta-te a mim, talvez eu esteja a exagerar

encosta-te a mim, dá cabo dos teus desenganos
não queiras ver quem eu não sou, deixa-me chegar

Chegado da guerra, fiz tudo p´ra sobreviver
em nome da terra, no fundo p´ra te merecer
recebe-me bem, não desencantes os meus passos
faz de mim o teu herói, não quero adormecer

Tudo o que eu vi, estou a partilhar contigo
o que não vivi, hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim


Encosta-te a mim, desatinamos tantas vezes
vizinha de mim, deixa ser meu o teu quintal
recebe esta pomba que não está armadilhada
foi comprada, foi roubada, seja como for

Eu venho do nada porque arrasei o que não quis
em nome da estrada onde só quero ser feliz
enrosca-te a mim, vai desarmar a flor queimada
vai beijar o homem-bomba, quero adormecer

Tudo o que eu vi, estou a partilhar contigo
o que não vivi, um dia hei-de inventar contigo
sei que não sei, às vezes entender o teu olhar
mas quero-te bem, encosta-te a mim

Jorge Palma
Imagem (C) A. Giacometti

OUTRA "ENRASCADELA"...



A Blondie passou-me a "casca de banana"...
ESTE DESAFIO:

"Cada pessoa escreve sete factos casuais sobre a sua vida. Depois passa o desafio a outras sete, deixando um comentário no seu blogue para que essa pessoa saiba que foi desafiada.”


Ora, assim sendo:

1º se me acordam...mordo!

2º se não me acordam...acordo eu, e fico de mau humor!!!

3º se fico de mau humor...todos me chamam MAU FEITIO!

4º Quando me chamam...não respondo! VOCIFERO INTELECTUALMENTE!!!!

5º Quando fico muito intelectual...sinto-me CANSADA!

6º Quando fico muito, muito cansada...vou dormir!!

7º Quando durmo...sonho para que não me ACORDEM!!!!!!



Desafio quem????????????















Se não quiserem responder...voltem a desafiar a BLONDIE! ehehehehehe....

O OVO


Enchi de Oeste a minha vida,

Como se o Sol, que estira os peixes,

Me desse a terra percorrida,

o mar curvo e um não-me-deixes.


Sol fui no arco dos dias

E, pesado

Na minha luz, já mais do que o meu fogo,

Levei as ondas frias,

O vento e a vida logo.


Tudo levei, coroado de horizonte;

O amor queimei na tarde vaga,

Com uma ilha defronte.


Mas, queria, mais que o mar, bater

Ainda as praias carregadas

De passos, conchas e do haver

De aves livres lá pousadas

Que já não posso recolher.


E um ovo,

Nada mais que um ovo,

Num punhado de pó, entre juncais,

Que desse vida, penas, povo

Para as aragens e areais.


Vitorino Nemésio, Nem Toda a Noite a Vida
Imagem (C) Dali

20070719

UMA GERAÇÃO URBANA



















Hoje... as recordações são a preto e branco!!!!

ALEGRAI-VOS

Alegrai-vos com as flores que embriagam,
as que estão nas nossas mãos.
Que sejam colocados já
os colares de flores.
As nossas flores do tempo da chuva,
fragantes flores,
abrem as suas corolas.
Por ali anda a ave,
tagarelando e cantando,
ela que vem conhecer a casa do deus.
Só com as nossas flores
nos alegramos.
Só com os nossos cantos
perece a vossa tristeza.
Oh senhores, com isto,
o vosso desgosto se dissipa.
Inventa-as o Dador da vida,
fê-las descer
o inventor de si mesmo,
flores joviais,
com elas o vosso desgosto se dissipa.




Quinze Poetas Aztecas ( Antologia Poética)

trad. José Agostinho Baptista

Imagem (C) Diego Rivera

MIMOS...

a minha amiga EMA deu-me um miminho...

EU ACEITO de CORAÇÃO!

porque isso significa que há amigos que aqui gostam de se encontrar...e isso para mim vale tudo na vida!!!!!

Por isso, torno extensivo este MIMO a todos os blogs que visito diariamente, dos mais antigos, aos mais recentes...porque, se neles fico, é porque para mim são EXCELENTES!!!!!

"BRIGADOS"...a TODOS!

20070718

Para um fim de noite...

Diana Krall - Cry Me A River

Não resisto...


Eu estava a tentar...mas não consigo!!!!!!
PLEASSSSEEEEEEE!!!!
vão ver todos os DELICIOSOS pormenores desta publicação em:

Com dedicatória...

Este ano tive uma "besoura" muito especial... a M. (nortenha...) como ela se autodenomina...

Tem vários sonhos!!!! Na idade em que pode tê-los e ampliá-los...

Adora Grafiti...e fez vários, qual deles o mais bonito!!!!

Hoje, ao vaguear pela net, encontrei um site com aqueles traços de que ela tanto gosta...

0 site: http://www.vangrogh_grafs.blogger.com.br/



Aqui vai ele, com um beijinho MUITO GRANDE!!!!!

VIVESTE O CANTO


Viveste o canto,

abriste a flor,

vós, oh príncipes,

eu, Tochihuitzin, sou tecedor de plantas,

todas as flores

por aí caem.


Quinze Poetas Aztecas ( Antologia Poética)

Trad. José Agostinho Baptista

20070717

Não posso ter um dia de folga...


Pensava eu, na minha ignorância, que nestes meses o pessoal ia todo pra BORA BORA, CANCUN, Malveira...sei lá!!!!


Portanto, aproveitando, uma "GENEROSA" folga...resolvi vadiar pela cidade!!!!!


Ora, pois começaram os problemas!!!!

Proibida que estou a mim própria de comprar mais livros...na U., bem tentei desviar-me de outras paragens... acabei a comprar um , na L. D. D.!

Depois, recebo um SMS ...da U., avisando que os meus livros já chegaram...e que posso ir buscá-los!!!!!!!

Entretanto, como tinha de levantar algo nos CTT...dou de caras com a LISBOA ARABE! mais um...

Ia já a sair, quando me recordo de ter visto no JL o lançamento dos CTT sobre RELÓGIOS DE SOL. ....volto atrás e....(vou dizer baixinho!!!)...pedi para me reservarem um!!!!!!!


Resolvo mudar de ares...

Vou ver montras!!!!!!! Isso eu sei que não me vai atrair, mesmo!

Pensava eu! Dei de caras com "meio mundo" que anda a aproveitar as "promoções"... achei melhor não desiludir ninguém...e "raspei-me"!!!!!


Dificil ter outras escolhas...

Supermercados! Enfim, sempre há-de haver algo preciso...

OK! Tudo ou quase tudo que foi estudante durante os últimos meses...está nas caixas de supermercados!!!! o mais que "gasto" epíteto "STORA"...foi o que ouvi durante minutos seguidos!!!!


Então....e uma daquelas superfícies em que nunca entramos...porque está mais vocacionada para o mundo da lavoura e afins! OK! Lá vamos nós...

Girissimo o que se pode encontrar naquele "mundo"...e as coisas incríveis que alguém se lembra de criar????!!!!

Acabei por escolher umas argolas para cortinados (!!!!!!!!) e, como geralmente se faz, fui pagar ! Na caixa, um jovem, olha-me e nem sequer pestaneja!!!!!

" A senhora não foi professora da Paula do A.?"

Devo ter feito uma cara completamente aparvalhada!!!

Ele continuou:

" A senhora não é professora?"

Eu só consegui acenar com a cabeça...

" Pois, foi professora da Paula do A.!!!! De certeza! Conheci-a logo. A senhora até esteve cá o ano passado a comprar umas cortinas para as Velux, não foi?????!"

Fiquei siderada! E o pessoal que estava no balcão, em fila, todo a olhar para mim...

Quando finalmente consegui pagar as minhas modestas argolitas ...pirei-me, olhando para todas as esquinas!!!!!


Última paragem: gasolina. Estação de serviço! Toda aquela parafernália do costume!!!

Entrego o cartão para pagar.

" Olha, a STORA DE HISTÓRIA!!!!! Foi minha professora na F. Lembra-se????!

OK! OK!OK!


Não quero mais " folgas! passo a ficar os dias todos na escola!

Ao menos lá certamente ...não estará ninguém!!!!
Pelo menos até Setembro!!!!!

Não é meu costume...


MAS ABRO UMA EXCEPÇÃO!!!!!!!
Visitem esta EXPOSIÇÃO LINDÍSSIMA que está patente num conhecido centro comercial de Lisboa...
Tudo é feito em PAPEL! SIM, em PAPEL!!!!!!
Para quem não puder, tem acesso ao catálogo em:

20070716

Depois de "Sargentar" 3horas seguidas....

Achei-me capaz de responder aos "DESAFIOS" ...mais estranhos!!!!!

NOTA: a culpa também foi da Blondie que deu o exemplo....



Pesto Pizza

Adventurous and hedonistic.
You live for new experiences and tastes
And you're not the type to have your pizza the same way twice
If they can put it on pizza, you're up for trying it!







The Movie Of Your Life Is An Indie Flick

You do things your own way - and it's made for colorful times.
Your life hasn't turned out how anyone expected, thank goodness!

Your best movie matches: Clerks, Garden State, Napoleon Dynamite




You Are Animal

A complete lunatic, you're operating on 100% animal instincts.
You thrive on uncontrolled energy, and you're downright scary.
But you sure can beat a good drum.
"Kill! Kill!"

INVOCAÇÃO AO SOL


Dá-me sempre o céu azul,

homem antigo de rosto iluminado.

Dá-me sempre a nuvem branca,

ó velha alma de cabeça acesa.

Dá-me sempre o teu abrigo de ouro,

grande faca de ouro

pela qual

nos encontramos na terra.


(índios da pampa argentina)

Poemas Ameríndios ( trad. Herberto Helder)
Imagem (C) Marcine Quenzer

20070715

Joaquim


A primeira noite em que os remadores no alto mar se alucinaram
e a água se ouviu passar entre as estrelas,
foi revestida de ouro, de fogo e de temor. Então,
o teu nome disse-o o profundo leito do rio : Joaquim.
Na sua cor, no seu mistério, recordando o perdido ofício de peixe,
ele subiu até ao branco mais resplandecente.
Com um sabor áspero e agreste, sobreviveu como ainda hoje
sobrevivem alguns seres humanos.
Os predadores ofereceram-te por ele nacos vivos e coerentes
quando arrastate os pés e não havia rastos.
Tinhas uma ferida prateada que o vento lambia e os lobos cobiçavam.
A tua imagem desfez-se, passou de adolescente a antecipação e regresso.
Durante quinze, vinte mil anos, possívelmente mais,
ninguém pensou dar o teu nome sequer ao lodo negro.
Depois tornou-se respirável. E começando por
ladrões e foragidos, veio a ser de profetas e de monges
e, diz-se, chegará a ser nome de pássaro. Quem sabe?
É maleável. Cantável. Doce. Tem as tábuas da paixão,
vem nos antiquíssimos livros da vida e da morte.
Mas um nome contente só pode levantar os olhos
quando soar azul dentro de ti.
Joaquim Pessoa, Nomes