20070703

Fim...



A mão invisivel do vento roça por cima das ervas.

Quando se solta, saltam uns intervalos do verde

Papoulas rubras, amarelos malmequeres juntos,

E outras pequenas flores azuis que se não vêem logo.

Não tenho quem ame, ou vida que queira, ou morte que roube.

Por mim, como pelas ervas um vento que só as dobra

Para as deixar voltar àquilo que foram, passa.

Também para mim um desejo inutilmente bafeja

As hastes das intenções, as flores do que imagino,

E tudo em volta ao que era sem nada lhe acontecesse.


Ricardo Reis, Poesias
Imagem Lady of Chalot

6 comentários:

Ema Pires disse...

Amiga Avelaneira,
Espero que nao a molestou o que disse dos peixes. Alias tenho uma boa amiga peixe, mas às vezes tenho de a empurrar porque me parece que pensa muito antes de actuar. No entanto, os contrários atraem-se. Eu admiro nela essa qualidade que é a reflexao e ela em mim admira esta maneira que tenho de fazer as coisas sem pensar.
Os peixes sao criativos e originais. Sao em geral muito artistas. Sao sonhadores, muito sensitivos, estao atraidos pelo mistério. Muito emocionais e mais movidos pelas emoçoes que pela razao. Sao solidários e generosos. Pedra: topázio; cor: violeta; árvore: Faia.
Amigas?
Um grande abraço

Méon disse...

«Não percas a rosa»...
...não estás só!

avelaneiraflorida disse...

Querida Ema,

os "peixes" são mesmo ASSIM! é um horror, e ainda por cima não conseguem mudar nunca!!!!!

Claro que não me molestou nada...os peixes sabem distinguir o que é dito por bem do que é dito com outras intenções...e, às vezes, até do que não é dito!!!!

AMIGAS, CLARO!!!! Gosto muito de a ter aqui,
BJKs

avelaneiraflorida disse...

Méon...

As rosas existem enquanto cuidarmos delas.

Um BOM DIA!

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

"As hastes das intenções, as flores do que imagino"....***

avelaneiraflorida disse...

Sim...

a Natureza sempre nos guiará!!!!