20070702

Aprende...


Aprende a estar só, e a dizer
Adeus às coisas que se afastam.
Deixa-as ir, supérfluas...Recolhe-te
À pobreza das coisas que te bastam.




Não te apegues à névoa dispensável
Nem ao cómodo torpor do que te é dado.
Mas canta, como um rio que não sabe
Se canta para si ou se é escutado...



Estende à beira-nada o teu poema,
Vai cantando sozinho o que é verdade
E deixa-te invadir pela bondade
- A sabedoria íntima e suprema.



João Maia, " Abriu-se a Noite"
Imagem (C) Charles Sims

5 comentários:

Ema Pires disse...

Aprender a estar só, Todo um programa. Cada vez necessitamos mais barulho, gente à nossa volta... É só entrar num café em Espanha para entender o que estou a dizer. Parece que as pessoas nao querem ouvir o que está dentro delas e preferem escapar dos seus pensamentos. Finalmente, a nossa melhor companhia somos nós próprios, se estamos em paz, naturalmente.
Esta imagem também é lindissima.
Beijinhos

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

***

Professorinha disse...

O nada que é o tudo. Não nos podemos prender ao que é material, mas sim ao que nos alimenta o espírito e a alma.

Beijinhos

Méon disse...

Coisas lindas...partilhadas...

avelaneiraflorida disse...

O tempo...

O tempo que tudo traz e tudo leva!
O tempo será sempre o MESTRE!