20070603

Estrela do Mar


Numa noite em que o céu tinha um brilho mais forte

E em que o sono parecia disposto a não vir

Fui estender-me na praia, sózinho, ao relento

E ali longe do tempo, acabei por dormir


Acordei com o toque suave de um beijo

E uma cara sardenta encheu-me o olhar

Ainda meio a sonhar perguntei-lhe quem era

Ela riu-se e disse baixinho: estrela do mar


" Sou a estrela do mar só a ele obedeço

Só ele me conhece, só ele sabe quem sou

No princípio e no fim

Só a ele sou fiel e é ele quem me protege

Quando alguém quer à força

Ser dono de mim..."


Não sei se era maior o desejo ou o espanto

Só sei que por instantes deixei de pensar

Uma chama invísivel incendiou-me o peito

Qualquer coisa impossível fez-me acreditar


Em silêncio trocámos segredos e abraços

Inscrevemos no espaço um novo alfabeto

Já passaram mil anos sobre o nosso encontro

Mas mil anos são pouco ou nada para estrela do mar


"Estrela do mar

Só a ele obedeço

Só ele me conhece, só ele sabe quem sou

No princípio e no fim

Só a ele sou fiel e é ele quem me protege

Quando alguém quer à força

Ser dono de mim..."


Letra(C) Jorge Palma

6 comentários:

JMD disse...

Poema muito bonito para uma canção que gostava de ouvir...

avelaneiraflorida disse...

É muito fácil...
É só querer!!!!

Vladimir disse...

além do poema ser lindo a fotografia é de um local que adoro...cabo da roca...

Sam Well disse...

E eu quero!...

avelaneiraflorida disse...

Vladimir
Exactamente...Cabo da Roca!!!
Onde mais se pode sentir aquele mar????

Well, Sam!!!
OK!

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

ai... este senhor aqui também.....?

que maravilha...***

:0)*