20070624

"Sacode as nuvens..."


Sacode as nuvens que te poisam nos cabelos,

Sacode as aves que te levam o olhar,

Sacode os sonhos mais pesados do que as pedras.



Porque eu cheguei e é tempo de me veres,

Mesmo que os meus gestos te trespassem

De solidão e tu caias em poeira,

Mesmo que a minha voz queime o ar que tu respiras

E os teus olhos nunca mais possam olhar.


Sophia de Mello Breyner Andresen, Cem Poemas de Sophia
Imagem(C) Elisa Robles

8 comentários:

JMD disse...

Sophia tem este condão: com palavras simples e sem artifícios linguísticos, deixa-nos sem respiração.

Como neste tão belo poema - mais um que não conhecia.
Obrigado, Avelã!

avelaneiraflorida disse...

É muito bonito, de facto!!!

Foi publicado numa colectânea recente, mas pertence a um livro que ela escreveu em (1950...!!!!)intitulado "CORAL"

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

*****:)*

avelaneiraflorida disse...

"Brigados" Inês!!!!!

Ema Pires disse...

Impactante poema. Tenho de saber mais sobre esta mulher. Obrigada por publicá-lo.
Bjos

avelaneiraflorida disse...

Valerá sempre a pena conhecer SOPHIA...

Rildeias disse...

Hoje...também eu (me) sinto assim! Adorei o poema

avelaneiraflorida disse...

Há dias...

Bem vinda, Rildeias!
Volte sempre!