20070620

Rumor de água


Rumor de água

na ribeira ou no tanque?


O tanque na infância

minha pureza refractada.

A ribeira secou no verão.


Rumor de água

no tempo e no coração.


Rumor de nada.


Carlos de Oliveira

6 comentários:

JMD disse...

Logo pela fresquinha?!!
Bom dia!

avelaneiraflorida disse...

BOOOOMMMM DIIIIIAAAA!

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

que mergulho que eu dava agora nessa água...*

avelaneiraflorida disse...

De facto...

A água dá-nos capacidades para reagir...dá-nos força!!!!
Sem água não sei viver!

Ema Pires disse...

Lindo poema, fresco agora para o verao. Lindo mesmo.
Bejinhos
Ema

avelaneiraflorida disse...

Um poema com água...