20070804

Inicial



O mar azul e branco e as luzidias

Pedras - o arfado espaço

Onde o que está lavado se relava

Para o rito do espanto e do começo

Onde sou a mim mesma devolvida

Em sal espuma e concha regressada

À praia inicial da minha vida.


Sophia de Mello Breyner Andresen, Dual
Imagem( C) ainekenaiglassen

2 comentários:

Maria disse...

A pensar o mar, a pensar em Sophia... Apetece o azul e depois está calor, os horizontes diluem-se, a poesia vem. Que bom de ler, um beijo.

avelaneiraflorida disse...

Maria,

o azul de Sophia tem todas as cores das palavras, das emoções...

Bjks