20070816

Busca


Durante os anos os procurei,

um amor, um lugar,

um sonho de casas eternas,

um cais de outrora quando se acendiam as lâmpadas,

durante anos te procurei,

caminhante das estrelas solitárias, das

estrelas sem nome,

brilhando sobre as ilhas, sabe-se lá onde,

em que oceanos que levaste contigo,

no grande eclipse desta vida.


José Agostinho Baptista,

de Agora e na Hora da Nossa Morte(1998),

in Biografia (2000)


6 comentários:

papagueno disse...

Lindo poema, não conhecia. Beijinhos e bom dia

Sam Well disse...

JABaptista: descobri-o tarde mas já o adoptei também. Mais um poeta da serena lucidez de estar vivo e atento ao essencial.

Bom dia, Avelã!

avelaneiraflorida disse...

Papagueno,

este poeta pertence ao mundo das ilhas...

Num post anterior fiz referência à Antologia onde o descobri...e a outros mais...

UM BOM DIA,TAMBÈM!!!!
Bjks

avelaneiraflorida disse...

Sam,
"BRIGADOS" pela efectiva presença...

black cat disse...

Não conheço o autor, mas uma coisa é certa: eu ando sempre à procura de algo!

avelaneiraflorida disse...

Black cat,

ainda bem que essa insatisfação existe...caso contrário a rotina seria o maior dos pesadelos!!!

Bjks