20080212

Amanhecera


[...]


Aquele sobressalto, tão impensado, revocou o cavaleiro ao sentimento da sua situação. Ajoelhou junto de Hermengarda e, pegando-lhe na mão já fria, beijou-lha. Nas raias da vida, aquele beijo, primeiro e último, era purificado pelo hálito da morte que se aproximava: era inocente e santo, como o de dois querubins ao dizer-lhe o Criador: "Existi!".


Depois ergueu-se, vestiu a sua negra armadura, cingiu a espada, lançou a mão do franquisque e, rompendo por entre o tropel, que fizera silêncio ao vê-lo, desapareceu através da porta da gruta, cujas rochas tingia cor de sangue a dourada vermelhidão da aurora.


[...]

Alexandre Herculano,
Eurico, O Presbítero
Imagem (C) Richter

10 comentários:

papagueno disse...

Gosto dos romances do herculano, pena terem sempre um fim triste, deve ser uma mania romântica.
bjks

gata disse...

UIII... o Alexandre com o Eurico!!!
Se há livro de que não gosto e que tanto me custou estudar... É ESTE!!! :-(

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papaqueno,

Admito que sim!!!! que seja um livro "complicado" de ler...sobretudo quando nas escolas era de leitura OBRIGATÒRIA!!!!

Mas, para mim, é uma das minhas PAIXÔES...ou não se passasse ele na "minha" Idade Média!!!!
E quanto aos fins tristes...também não os há na própria VIDA????

Bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida Gata,

como antes disse ao amigo Papagueno, eu sou suspeita porque simplesmento adoro Herculano e o Eurico!!!!!

Mas os homens do Romantismo escreveram mesmo assim!!!!

Bjkas!!!

papagueno disse...

Eu não o estudei na escola, li vários romances do Herculano de livre vontade e não os acho complicados. O problema é que os finais são sempre tristes e eu gosto de histórias que acabam bem.
É assim, sou um romântico :)
Bjks

avelaneiraflorida disse...

Ora, Papagueno, mais romântico do que isto não pode haver!!!!
O AMOR e A MORTE! O Noivado do Sepulcro,,,

Enfim, o séc, XIX tinha uns gostos um tanto "mórbidos"...mas pronto!!!!
Continuo a ter uma imensa paixão pelo EURICO!!!!!
E pelo Camilo...e depois pelo Eça... e é melhor parar!!!!
Bjkas!

Belisa disse...

Olá

Venho ler um bocadinho do Herculano, e deixar-lhe muitos beijos estrelados

avelaneiraflorida disse...

Querida Belisa,

agradeço os beijos estrelados...acho que estou a precisar de miminhos!!!!
BRIGADOS!!!!!

Bjkas!!!

Méon disse...

Recordo o meu primeiro contacto com o Eurico, em folhetim radiofónico na antiga Emissora Nacional. Solene! Magestoso!
A cena da passagem do Sália por um tronco de árvore que ligava as duas margens do abismo... As caminhadas solitárias do presbítero no Calpe... O amor impossível por Hermengarda, essa figura ideal e nobre que nos fita ainda dos fundos medievos...
Ah!
E o meu professor de Literatura não mo obrigou a ler! Leu ele nas aulas grande parte do livro de Herculano. Emocionado, limpando as lágrimas com um enorme lenço branco, enquanto nós, marotos insensíveis de dezasseis anos, nos ríamos à socapa...
Saudoso Reis Brasil! Enorme Herculano que acabou os seus dias no "meu" Ribatejo, desencantado com os mandantes do seu tempo mas recusando o vencidismo e produzindo o melhor azeite de Portugal!
Obrigado, Avelã, pela evocação!

avelaneiraflorida disse...

Méon,

a passagem do Sália é uma das mais belas páginas escritas na língua portuguesa!!!!!!

Mas TODO o Eurico..é um texto maravilhos! E não podia deixar de ser...escrito pela mão de Herculano, que tão bem desenha personagens como o BOBO e todas as outras que nos deixou!!!
Por isso talvez lhe fosse dificil viver no mundo do seu tempo!!!! Ele que tão bem vivia outros "mundos"!!!!