20080130

O DESEJO


Se houvesse degraus na terra e tivesse anéis o céu,

eu subiria os degraus e aos anéis me prenderia.

No céu podia tecer uma nuvem toda negra.

E que nevasse, e chovesse, e houvesse luz nas montanhas,

e à porta do meu amor o ouro se acumulasse.


Beijei uma boca vermelha e a minha boca tingiu-se,

levei um lenço à boca e o lenço fez-se vermelho.

Fui lavá-lo na ribeira e a água tornou-se rubra,

e a fímbria do mar, e o meio do mar,

e vermelhas se volveram as asas da águia

que desceu para beber,

e metade do Sol e a Lua inteira se tornaram vermelhas.


Maldito seja quem atirou uma maçã para o outro mundo.

Uma maçã, uma mantilha de ouro e uma espada de prata.

Correram os rapazes à procura da espada,

e as raparigas correram à procura da mantilha,

e correram, correram as crianças à procura da maçã.


Herberto Helder,
Poesia Toda
Imagem(C) Nicoletta Ceccoli

8 comentários:

papagueno disse...

Também sou uma criança à procura da maçã.
lindo este poema.

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papagueno,

E que as maçãs sejam vermelhas, frescas, de roer com força e alegria!!!!

bjkas!!!!

gata disse...

Não conhecia este poema do HH... é muito bonito!

Méon disse...

H Helder: um continente a explorar...

Ando a preparar-me para a viagem...
Obrigado: levo daqui o cantil...

avelaneiraflorida disse...

Gata,

HH dá-nos inspiração para o dia!!!!
E precisamos tanto!!!!
bjkas, amiga!!!

avelaneiraflorida disse...

Méon,

HH tem todas as possibilidades de nos encantar...
que a tua viagem seja profícua!!!!

Maria disse...

Gosto muito do HHelder...
... e de crianças à procura de maçãs.....

Beijinhos

avelaneiraflorida disse...

Amiga Maria,

Continua a procurar as tuas maçãs...SEMPRE!!!!

Bjkas!!!