20080106

Lilases


Quando por fim a cifra infinita

que dois mundos combinam

esplender inteiramente seus motivos


a cada um caberá olhar

na lâmina de ouro

um nome inefável


o que buscámos sem um gesto

o que dissemos sem uma palavra


José Tolentino Mendonça
in A Noite Abre Meus Olhos
Imagem willow(C) infinitezoom.com.gallery3

8 comentários:

Blondie disse...

Querida Avelaneira,
que linda combinação do texto e da imagem... só mesmo tu!!!
Beijocas

avelaneiraflorida disse...

Brigados, querida blondie!!!!
mas...as palavras são mesmo do Tolentino!!!!!

Bjkas!!

monge disse...

Olá avelaneira

que estranho ... venho agora mesmo de comentar um post onde também percebemos "...o que dissemos sem uma palavra"
http://profundamenteeu.blogspot.com
A sensibilidade do olhar, do silêncio e do saber calar...tudo isso buscamos dentro de nós.

bj

monge

avelaneiraflorida disse...

Amigo monge,

vou espreitar o site, sim!
"brigados" pela dica!!!!

Bjkas, amigo!!!

Méon disse...

Lindo!

Podes ver no Câmara Clara um programa em que entrou o José Tolentino Mendonça. O tema era "O silêncio".
Gostei muito da personalidade dele. Via-se que era um homem que cultiva os silêncios sábios.

avelaneiraflorida disse...

Méon,
e vou ver mesmo!!!!!

"brigados" por mais esta dica!!!!

O silêncio tem de ser sábio,sim!!!!

Um dia bom!!!

Maria Clarinda disse...

E como é tão bom saber ler estes silêncios. Adorei. Jinhos

avelaneiraflorida disse...

Maria Clarinda,

Peço desculpa por só agora responder ao comentário!!!!
estes dias têm sido complicados...

O silêncio tem sempre leituras disponíveis...se nós o quisermos!!!
Bjkas!!!!