20080105

LISBOAS roteiro sentimental


Não param nem reparam.

Não sabem esperar por um deus maior que o mundo.

Não se dão por vencidos.

E se um deles cede ao peso da beleza

que lhe cai nos ombros

os outros atravessam-no com o olhar

de quem tem na família

um louco

e continuam.


É mau conversar sozinho, eu sei, pior a luz de um corpo

que de repente surge, na praça deserta.

A pele é fraca,

e o vento não deixa ficar ninguém

assim,

com a alma aberta.


O som do mar sensualmente avança

são ferozes os dentes

cravados no silêncio capital da urbe.


Armando Silva Carvalho,
Lisboas roteiro sentimental


20 comentários:

Sophiamar disse...

Lisboa acompanhada de poesia ainda mais sentimental se torna. Em breve a visitarei, e um passeio por essa baixa que Manuel da Maia e Eugénio dos Santos, gizaram a pedido do Marquês de Pombal não deixará de ser visitada por quem nela teve casa até há pouco menos de um ano.

Beijinhos mil

Maria Clarinda disse...

Lindo o poema! Adorei.
Jinhos mil

monge e eremita disse...

Olá avelaneiraflorida

Da meia-dúzia de vezes que deambulei pela capital, ou foi numa de contra-relógio ou então em fugazes escapadelas nocturnas. Não quero, nem posso, fazer qualquer juízo sobre algo que ainda me falta descobrir, contudo este poema é revelador de alguma da sua alma.

bj

monge

avelaneiraflorida disse...

Querida Sophiamar,
nasci, e vivi em Lisboa até aos 16 anos! aprendi a conhecê-la passeando pelas ruas, descobrindo os seus cantinhos,guiada por um cicerone especial- o meu avô!!!
muitas vezes passeávamos á noite, vendo as montras iluminadas da Baixa, e regressnado tranquilos a casa, cruzando-nos com outros passeantes...
Aprendi a amar as cores e os cheiros de Lisboa!!!!
Sinto muito a falta dela!!!

Bjkas, amiga!!!!

avelaneiraflorida disse...

Maria Clarinda,

Lisboa em verso, ou em prosa, é sempre uma cidade especial!!!!

Bjkas!!!!

Outonodesconhecido disse...

Gostei do teu Lisboa roteiro sentimental.
Bom fim de semana
jasmim

avelaneiraflorida disse...

Amigo monge,

Lisboa de hoje terá outros espaços, outras coisas a descobrir!!!!
Eu tenho saudades da Lisboa calma e "senhora do Tejo"...esse rio lindo!!!
Tenho saudades dos electricos vagarosos, com assentos em palhinha, de cujas janelas de guilhotina nos debruçávamos, e as mãos quase tocavam os toldos das mercearias de bairro, do carvoeiro, da tabacaria...
Das tardes no cais das colunas vendo os cacilheiros cruzarem as águas para a outra banda...
Enfim, uma outra LISBOA!!!
Bjkas, Amigo!!!!

avelaneiraflorida disse...

OUTONO...

não é bem meu...é mais do Armando Silva Carvalho!!!!!

Mas não deixo de subscrever as suas palavras!!!!

Bjkas!!!!

Ad astra disse...

Minha querida amiga, que saudades tinha de ti.

Que bom voltar e repousar no teu cantinho

Um beijo grande e um Feliz 2008

avelaneiraflorida disse...

Querida Ad Astra,

Que bom o teu regresso!!!!
TUDO DE BOM PARA TI E PARA OS TEUS!!!!!!

Bjkas, Amiga!!!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Avelaneiraflorida
É muito importante para mim a tua opinião sobre o tema
a escola e a igualdade de oportunidades.
Quando sentires que é oportuno intervir, e se concordares, gostaria que o comentário fosse um post a publicar. Gostaria de reunir sensibilidades e opiniões diversificadas.Mas especialmente sentir a opinião daqueles que me são próximos.
Um beijinho, amiga

SILÊNCIO CULPADO disse...

Avelaneiraflorida
São palavras fortes que nos trespassam e nos fazem sentir o vento a açoitar-nos. Talvez vento, talvez vida, talvez medo.

avelaneiraflorida disse...

Querida Lídia/Silêncio Culpado

como certamente já viste estive a ler o teu post inicial e deixei uma promessa!!!
Cumpri-la-ei, com todo o gosto, mas penso que um comentário será suficiente!!!! haverá colegas melhor indicados para fazerem um post sobre o tema, e terei todo o gosto em ler!
De qualquer modo estarei sempre presente, porque é um tema que me é muito caro!!!!
espero que tenhas o maior sucesso com os teus objectivos!!!!!
Bjkas, AMIGA!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida Lídia,

lisboa é todo um mundo de emoções!!!!
Sê-lo-á sempre!!!

bjkas,Amiga!!!!

Feather Magician disse...

a pena molhaste no tinteiro e um lindo poema vei para nos deslunbrar

avelaneiraflorida disse...

Olá feather magician!!!!!

já me tinha perguntado para onde tinhas voado?!!!!

Ainda bem que aqui estás!!!! já irei espreitar o teu cantinho para ler mais coisas lindas!!!!

bjkas!!!

Professorinha disse...

Lisboa não me atrai... Acho que continuo a preferir a calma aqui do meu centro norte, a calma de sair à noite e saber que não há problema em andar por aqui nas ruas à vontade, o saber que ir para o trabalho demora aquele tempo porque o trabalho é longe e não porque vai haver uma fila de quilómetros...

Prefiro Viseu com as minhas luzes :)

Beijos

avelaneiraflorida disse...

Querida Professorinha,

a Lisboa de que eu gosto...já não existe!!!!
existiu na minha infância e adolescência...agora é uma Lisboa de que fujo e só lá vou quando mesmo necessário!!!!
no entanto, tenho saudades da Lisboa em que vivi...e contra isso nada a fazer!!!!
Ao menos rencontro nos poetas e em alguns livros essas imagens e sentires que me fazem bem!!!
Bjkas, Amiga!!!!

NINHO DE CUCO disse...

Lisboa é um mundo de sensualidade, beleza, magia e decepções. Lisboa é sempre Lisboa e este poema demonstra-no bem.

avelaneiraflorida disse...

Ninho de cuco,

Serão muitas as Lisboas, sim!!!!

As nossas memórias farão dela uma cidade eterna!!!!

Bjkas!!!!