20080319

Poema


O poema não escrito

escorreu na ogiva dos dedos.

Na alma de pranto oceânico

os búzios ouviram um outro mar.

Enxuta é a areia dos olhos.


Maria Ângela Alvim,
Superfície - Toda Poesia
Imagem (C) Odilon Redon

12 comentários:

Maria disse...

Belíssimo poema. Não conhecia.
"Enxuta é a areia dos olhos".... é uma imagem linda.

Obrigada
Beijinho

papagueno disse...

Enquanto houver búzios e mares para se ouvirem serei feliz.
Bjks

avelaneiraflorida disse...

Querida Maria,

descobrimos, nos poetas, imagens que o olhar não consegue apreender...

Bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papagueno,


Que todos os mares perdurem!!!!

Bjkas!!!

Maria Clarinda disse...

Excelente poema que não conhecia e
imagem! Jhs mil

Red Woman disse...

Avelaneiraflorida:

Sou eu a Ex-Estrellinha do Mar

veritas disse...

Obrigada por partilhares estas belas palavras... o significado está na nossa alma...

Bjs. Boa páscoa!

avelaneiraflorida disse...

RED Woman,

que surpresa!!!!
Terei todo o gosto em visitar-te no teu novo espaço!!!

Bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida Veritas,

é isso mesmo: O significado está na nossa alma!!!!!!!

Tudo de BOM para ti!!!!
Bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida Maria Clarinda,

Sempre gosto das tuas visitas!!!!
Volta sempre!!!
Bjkas!!!

Méon disse...

Poema-imagem...
Imagem-poema...

Liiindo!

avelaneiraflorida disse...

Méon,

os artistas sabem pintar a alma...