20080324

É do poema que nasce a caligrafia...


É do poema que nasce a caligrafia.

No teu rosto, desenho-a. Vejo-a dançar

ao som das palavras, do sentido dos gestos.

Deslumbrado, gasto todas as tintas, os pincéis,

a lágrima que encontro nos cantos dos teus

olhos. Em fundo, nos azuis, entre os vermelhos,

cristalizo-te, como uma ave suspensa nos céus.
[...]
José António Gonçalves
in Pontos Luminosos,
Açores e Madeira, Antologia de Poesia dos Século XX
Imagem (C) Na Winn

16 comentários:

Méon disse...

Este é o ponto culminante da explosão de azul que nos deste ontem: imagem linda num poema profundamente sentido!

E tudo nos fala de territórios de intensa geografia sentimental...

avelaneiraflorida disse...

Méon,

e os poetas sabem conduzir-nos por esse mundo imenso...

papagueno disse...

A caligrafia do rosto pode dizer tanto sobre nós...
Beijos

António Inglês disse...

Uma óptima semana.
António Inglês

Victor disse...

Querida AvelaneiraFlorida
Que bela esta tua partilha. A poesia está no ar com uma ilustração maravilhosa.
Beijinhos.

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papagueno,

Em certos rostos encontramos a alma escrita!!!!

Bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Amigo António,

Igualmente para si e todos os que o rodeiam!!!!
Bjkas!!

avelaneiraflorida disse...

Amigo Victor,

A poesia, se nós quisermos, faz sempre parte do nosso sentir...

Bjkas!!!

Maria disse...

Ontem deste-me um azul penetrante, hoje dás-me pétalas vermelhas numa pintura de sonho....
Não importa donde nasce, importa que seja... poema...

Beijinhos

avelaneiraflorida disse...

Querida Maria,

não sou eu que dou...apemas aqui trago o que alguém um dia sentiu, sonhou, viveu...
Eles..os poetas da VIDA, eles nos dão tudo!!!

Bjkas!!

antónio disse...

Suspenso o instante, tão próximo do gesto...

SILÊNCIO CULPADO disse...

Avelaneiraflorida

Neste novo ciclo pós-Páscoa deixo-te esta reliquia da autoria de D.Dinis:

- De que morredes, filha, a do corpo velido?

- Madre, moyro d´amores que mi deu meu amigo.


Um beijinho

avelaneiraflorida disse...

António,

Bem vindo a esta Mesa de Amigos!!!!

Sim..há gestos que se cristalizam, e ganham sentido nessa fracção de existência...

Volte sempre!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida Lídia / Silêncio,

dizes bem, amiga, estes cantares de D. Dinis são sentires do tempo que não morre...
"BRIGADOS"!!!!
E acho que me deixaste vontade de ir buscar mais alguns desses cantares ao "mundo" de que tanto gosto!!!!

Bjkas!!!

Red Woman disse...

Este é o meu "refúgio"! Não passo um dia sem me sentar, mesmo que não comente.

Beijos

avelaneiraflorida disse...

Querida Red Woman,

"Brigados" pelas tuas palavras generosas!!
Fica ...senta-te...esta Mesa de Amigos só faz sentido se eles aqui estiverem!!!!

Bjkas!!!