20080421

Deriva XIV


Através do teu coração passou um barco

Que não pára de seguir sem ti o seu caminho



Sophia de Mello Breyner Andresen
in Mar

Imagem (C) Can Gogh Gallery

8 comentários:

papagueno disse...

Por onde é que entro?
BJKS

Méon disse...

Um barco...
Espero que esse barco navegue em águas profundas mas que não siga vazio. E que ao coração cheguem as gotas de todas as maresias.

Sempre me fizeram confusão aqueles que atravessam, sozinhos, os oceanos. Para poderem dizer, no final, que "atravessaram, sozinhos, os oceanos...

Não gosto de viagens solitárias!

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papagueno,

Uma boa pergunta...
Engraçado!!! Estive a pensar nas vezes que tive de entrar em barcos...
nos cacilheiros do Tejo,
era mais díficil sair do que entrar!!!
Mas, num paquete, ao largo, subir da lancha, por uma escada de corda até ao portaló,não é para brincadeiras, não!!!!
Bjkas!

avelaneiraflorida disse...

Méon,

os viajantes "solitários" têm o seu quê de aventura, convenhamos!!!!
Mas, de facto, uma viagem pelo mar tem necessariamente de ser partilhada!!!!

Maria disse...

Não tenho palavras para comentar a Sophia...
Dizer apenas que gosto muito de tudo o que ela escreveu......

Beijinhos

Carminda Pinho disse...

Avelaneira

Nos barcos...já fui muito feliz.:)
Falar de Sophia é difícil como diz a Maria, também eu gosto de tudo.

Beijos

PS: A imagem é excelente!

avelaneiraflorida disse...

Querida Maria,

tens toda a razão...
Sophia é A palavra!!!!

Bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida Carminda,

"brigados" pela presença e pelas palavras...

Sophia é sempre um mundo que revisitamos com muito gosto!!!!

Bjkas!!