20080411

Agora sou...


Agora sou

porto de silêncio que conhece

a rota da madeira,

porta de sótão

e turbilhão de folhas

que pela cozinha, arrasta o vento.


Agora sou

a casa que conhece

múrmuras colmeias,

unhas do gato prateado,

o desatino matinal dos pássaros

e o amor das janelas pelas nuvens.


Ao perfume da erva

após a chuva

une-se o do café.

[...]


Flor Campino
in Cem Poemas Portugueses no Feminino
Imagem(C)Gary Benfield

10 comentários:

Méon disse...

Poema de intenso e partilhado quotidiano... quando o AMOR habita cada divisão da casa, com seus aromas familiares, desvãos de ternura.

Que o teu café da manhã tenha esse sabor!

Fátima disse...

Amiga avelaneiraflorida,

Lindo poema e acompanhado de uma imagem fenomenal!

"Agora sou
uma motivação desmotivada!"

Bom fim-de-semana amiga!

:-) Beijinhos

Ad astra disse...

Agora sou
porto de silêncio...


assim,mas presente....

beijo amiga minha

Red Woman disse...

Deve ter sido dos poemas que mais gostei de ler! Se bem que eu adoro tudo o que aqui colocas.

Um beijinho enorme

avelaneiraflorida disse...

Méon,

Que seja uma casa construída de partilhas e sonhos...O maior desejo de que a VIDA nos possa dar...
Cada dia um bocadinho da casa...

avelaneiraflorida disse...

Querida Fátima,

"Brigados" pela tua presença e pela palavras amigas!!!!!

tenho andado com tanta coisa em atraso e o tempo a fugir que não tenho feito as minhas visitas como deve ser...
Vou tentar pôr alguma ordem neste caos!!!!
bjkas!!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida AD ASTRA,

e como um porto de abrigo nos é tão necessário na vida!!!!!
Brigados, amiga!!!!
bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida RED WOMAN,

brigados!!!!!!
não tenho sido uma visita assídua, peço desculpa!!!!
vou tentar corresponder a essa falta e visitar OS AMIGOS devidamente!!!!
bjkas!!!

papagueno disse...

Um porto de abrigo com cheiro de erva e sabor a café.
bjks

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papagueno,

dois aromas intensos que nos enchem os dias...
Bjkas!!