20080427

Amanhece...


Sem ti a estrela do sul morreu
secou o mar a terra enegreceu
e o canto dos pássaros
fez-se um silêncio
doído e azul

Sem ti não há manhãs nem horizontes
a água emudeceu todas as fontes
e no ventre estéril da terra
as sementes recusaram germinar


Manuela Monteiro
Imagem (C)Gary Benfield

10 comentários:

papagueno disse...

Realmente a vida não é nada sem ninguém para a partilhar.
Bjks e bom domingo.

avelaneiraflorida disse...

Amigo Papagueno,

e só assim a vida fará todo o sentido!!!!
bom domingo, também!!!!
Bjkas!!

Méon disse...

...e que esse sentido dê outro sentido à tua vida, Avelã!
Sol!

Sophiamar disse...

Aqui respira-se paz, tranquilidade. Poder usufruir deste momento é um privilégio de quem te visita.

Beijinhos

avelaneiraflorida disse...

Méon,

dará, sim!!!!

avelaneiraflorida disse...

Querida Sophiamar,

Brigados pelas palavras sempre amigas e pela presença!!!!
Nos dias que passam ...sabe bem encontar os AMIGOS!!!

bjkas!!

Fátima disse...

Amiga avelaneiraflorida,

Só... é tão pouco... o azul é menos vida!

:-) Beijinhos

Ad astra disse...

lindo este poema...e tão verdadeiro!

avelaneiraflorida disse...

Querida Fátima,

mas no azul há imensas cambiantes!!!!!!

Bjkas!!

avelaneiraflorida disse...

Querida AD ASTRA,


Subscrevo as tuas palavras!!!!

Bjkas!!