20071029

Pastor


responde

minha cama

de areia quente:

- quantas vezes conduzi

a águia ao ninho solar?

- quantas vezes me cresci

à respiração dos lentos animais?


tu és o tapete

desfiado pela estiagem

e a cada volta me perguntas

- para quando o adeus?


e eu fico

olhando

o obstinado nenúfar

no sono do lago


vês

como a morte

me ensinou a obediência da espera?


Mia Couto
in Raiz de Orvalho e Outros Poemas


14 comentários:

Ad astra disse...

Ora ai está! Mia Couto no seu melhor, um autentico aconchego para a alma.
Um bjinho amiga!

Fátima disse...

Amiga avelaneiraflorida,

Muito boa escolha Mia Couto...

:-) Beijinho

avelaneiraflorida disse...

Querida AD Astra,

Apeteceu-me nesta manhã deixar MIA COUTO...
como algo de novo para afastar um fim de semana muito conturbado!!!!

Bjks

avelaneiraflorida disse...

Querida Fátima,

Qualquer coisa que se escolha de Mia Couto tem o selo de QUALIDADE!!!!

Bjks

papagueno disse...

O grande Mia Couto com uma foto um pouco estranha que eu n�o percebi bem o que �. Uma escultura em Madeira?
Beijos

avelaneiraflorida disse...

Papagueno, Amigo,

Sim, uma escultura em madeira que eu encontrei na net mas que perdi a identificação do autor...

Nestes últimos tempos a morte tem estado muito presente. familiares de amigos que partem...
De repente, dei comigo a pensar nesta espécie de hidra que nos vai devorando os dias, e pergunto-me , como o "pastor" se continuamos "nesta obediência de espera?????

Bjks

papagueno disse...

E não estamos mesmo? Que é a vida senão uma espera para a morte? Entretanto só temos é que fazer essa espera da melhor maneira possível, de preferência a sorrir.
Beijos

SILÊNCIO CULPADO disse...

Sou fã de Mia Couto e este poema do escritor Moçambicano é particularmente bonito."A morte que ensina a obediência da espera" é uma morte que as pessoas assumem como não vida quando perdem as referências, as solidariedades e os afectos.

avelaneiraflorida disse...

Pois...Papagueno!!!

Deveria ser a sorrir!!!
Mas nem sempre é possível..ter serenidade, tranquilidade, para essa espera...
Bjks

avelaneiraflorida disse...

Silêncio culpado,

Essa não vida não a queremos!!!!
Infelizmente ela existe!!!

A outra...é inexorável!
Que seja ao menos sem sofrimento!!!! ou com o mínimo de dor...

Bjks

Jose Gonçalves disse...

escrevo mediterrâneo
na serena voz do Índico

sangro norte
em coração do sul

na praia do oriente
sou areia náufraga
de nenhum mundo

hei-de
começar mais tarde

por ora
sou a pegada
do passo por acontecer

Poema Mestiço
Mia Couto

Amizade com amizade se paga.
Um abraço
José Gonçalves

avelaneiraflorida disse...

Amigo José Gonçalves,

"BRIGADOS"!!!!!!

Estive a olhar para esse poema antes de deixar aqui o "Pastor"...agora ficam ambos !!!!!
"BRIGADOS"!!!!!!
A Amizade tem destas pequenas maravilhas...

Brancamar disse...

Ao visitar este cantinho, onde cheguei através da Sophiamar, senti-me aconchegada nos versos profundos de Mia Couto e no colorido jardim do teu espaço.
Parabéns.
Beijos.

avelaneiraflorida disse...

Brancamar,

Bem vinda a este espaço de AMIGOS!!!!
Gosto de receber os amigos dos meus AMIGOS!!!
Que esta MESA continue a crescer!!!!
VOLTE SEMPRE!!!