20070409

Não Choro

A dor não me pertence.


Vive fora de mim, na natureza,

livre como a electricidade.


Carrega os céus de sombra,

entra nas plantas,

desfaz as flores...


Corre nas veias do ar,

atrai nos abismos,

curva os pinheiros...


E em certos momentos de penumbra

iguala-me à paisagem,

surge nos meus olhos

presa a um pássaro a morrer

no céu indiferente.


Mas não choro. Não vale a pena!

A dor não é humana.


José Gomes Ferreira

1 comentário:

Sam Well disse...

Foto linda!

O poema é de um poeta de que também gosto muito. Mas fala de "choro"...

Estás triste, Avelã...
Mas os teus "besouros" precisam da tua alegria...