20081109

Dádiva...


E na tarde... o caminho nasce pela mancha de alcatrão!

A estrada ganha formas de verde e castanhos doirados de luz. O sol entre as folhas que estremecem...

Reclinam-se outeiros na luz que se desfaz no entardecer. As casas abeiram-se do recolher.Quase sombras. Quase olhos que se fecham num primeiro adormecer. E os beirais retocam-se de várias saudades do poente.

Mantas de quentes retalhos desdobram-se pelas encostas. A terra esventra-se na lâmina que lhe revolve simetricamente as leiras de futuras sementes. Premonitoriamente férteis.Cruzam-se voos no azul cimeiro,apagadas velas de moinhos guardiães do horizonte.

E a serra chama-nos.

A seus pés nascem pequenas nuvens das folhas incensadas. O aroma da tarde acera-se. A neblina tolda as primeiras luzes que piscam na incandescência do dia que se apaga.Remota águia lança o voo tardio.As escarpas afilam-se. Encurva-se a estrada.

A vinha reflui os tons ásperos de folhas secas de bagos e uveiras desprendidos. O sol agiganta-lhe os acobreados em desafio de nervuras quase calcinadas. A vinha pega fogo na quentura das suas entranhas.

As pedras sujeitam-se ao abandono. Assinalam-se no esquecimento. Aguardam novos passos. Despedem-se nas abóbadas que já se não cruzam.E entremeiam-se na partilha dos olhares.

A serra cresce. Eleva-se acima de todos os mares. Re-orienta-se pelo reflexo da Vésper.



E de tão grande... a dádiva impregna-se do maior sentir.



Fotografia(C) M.

8 comentários:

Méon, disse...

Avelã:

que belo texto a descrever um fim de tarde ao sol poente!
Quem não viaja, assim, nas cores de Outono que aqui nos trazes?

Uma viagem pelo exterior da Serra com ligações secretas ao interior de quem tão sentidamente a viveu!

Obrigado!

avelaneiraflorida disse...

Méon,

e como ficar indiferente ao espectáculo da Mãe Natureza???

Outonos na paisagem...uma partilha única!!!!

Sou eu quem agradece!!!!
Beijinho.

Ad astra disse...

que texto fantástico amiga, o Outono inspira-te!

Beijinho

Bruno Sanches disse...

Olá, gostei muito de seu blog. Eu o conheci através do blog Gritos Verticais, do André Luis.

Vamos fazer uma troca de links? Meu blog:

Frases
http://www.estrategista.com/

Aguardo seu contato.

Um abraço;
Bruno Sanches

António Inglês disse...

Uma boa semana minha amiga.
Uma amizade nunca se esquece, embora possa parecer adormecida. No entanto quando verdadeira, volta sempre. É isso que aqui estou a fazer hoje.
Um abraço de amizade
António

avelaneiraflorida disse...

Querida AD ASTRA,

a mãe Natureza tem sempre momentos que nos fazem amar a VIDA!!!!
E quando intensamente partilhados...então o SENTIR é ainda maior!!!!

Bjkas!!!

avelaneiraflorida disse...

Caro Bruno,

Muito obrigada pela sua presença nesta Mesa de AMIGOs!!!!
Terei todo o gosto em visitá-lo também, ainda que não o possa fazer com a rapidez que gostaria.
Neste momento os dias, as horas são uma voragem imensa...
Mas fica prometida a VISITA!!!!
Volte sempre!!!!

avelaneiraflorida disse...

Amigo António,

Sabe tão bem rever os Amigos, ainda que eu não tenha sido uma visita tão assídua no seu cantinho como gostaria!!!!
Não é por desmerecer a amizade. simplesmente as " burocracias" enovelam-se em nós de uma forma tão intensa que quase andamos FORA DE TEMPO!
Mas creia que também não esqueço todos quantos nesta blogosfera se foram sentando nesta Mesa e que partilharam comigo tanto do seu tempo e sobretudo AMIZADE!!!
Agradeço a todos e a cada um, e neste caso a si Amigo António!!!!
Votos de tudo de bom para si e para os seus!!!!
Visitarei em breve o seu cantinho!!!!