20070322

Vida


Do que a vida é capaz!

A força dum alento verdadeiro!

O que um dedal de seiva faz

A rasgar o seu negro cativeiro!


Ser!

Parece uma renúncia que ali vai,

- E é um carvalho a nascer

da bolota que cai!


Miguel Torga,Poesia Completa

3 comentários:

Gulliver disse...

Miguel Torga: a força telúrica das palavras. A clareza, a dimensão vertical do homem que olha a Natureza com o espanto do primeiro dia...
Gosto muito

avelaneiraflorida disse...

Terra e águas...

Mas, Miguel Torga soube, melhor do que ninguém, dizer a importância delas...

Blondie disse...

A imagem é lindíssima transmite uma paz tão grande. O poema liga muito bem com a fotografia.
É uma pena que Miguel Torga tenha sido retirado do programa de L.Portuguesa.