20060921

E as leitarias?!!!!!


(C) Fachada da leitaria " A Camponesa"

Aquele momento mágico, inesquecível, de, no quase final da tarde, ouvirmos as palavras maravilhosas: " Vamos lanchar!"
Depois, era descer a rua. Antevendo já, saboreando por antecipação, o aconchego da leitaria.
Escolhíamos uma mesa, redonda e branca, de ferro, que fazia ruído quando a cadeira lhe tocava na pressa de nos sentarmos...
Depois, vinha o empregado. Desejava-nos um " boa tarde" como se não fosse suficientemente bom estarmos ali!!!!
Quando voltava, trazia na bandeja, em equilíbrio consumado, os copos de vidro e os pratos redondos com os bolos que desciam até nós como uma benção especial...
O ruído à volta deixava de existir. A leitaria concentrava-se no tinir da colher com que mexíamos o açúcar. Os redemoinhos no leite aumentavam e diminuíam consoante a nossa própria vontade...
O vidro grosso do copo de galão reflectia e cruzava outros reflexos das mesas vizinhas. Mas o nosso tinha um gosto especial. Sorvíamos, em pequenos goles, aquele leite morno e doce que se afundava até à alma!!!!
Depois, num ritual sempre renovado, pegávamos com as pontas dos dedos no bolo de arroz. Retirávamos-lhe a delicada cinta de papel e deixávamo-lo, por breves instantes, exposto ao nosso olhar guloso. Depois, uma trinca, como um mergulho no mar de verão...

Ir lanchar à Leitaria!!!! Os primeiros segredos dos sentidos...

2 comentários:

J. Moedas Duarte disse...

Era no Abidis, em Santarém. Havia duas salas: uma, interior, para os remediados; a outra, "o salão de chá" para a boa sociedade scalabitana. Dia de ir ao médico ( o Dr. Rui Puga, oftalmologista que me operou três vezes, entre os nove e os catorze anos ), era também dia de almoçar na salinha interior do Abidis: um galão e um bolo de arroz! Ah!
O que isso era está muito bem descrito por ti, "Avelã".

A propósito: não procures o velho e aristocrático café Abidis, em Santarém. Agora é uma loja da vodafone... ou lá o que é...

avelaneiraflorida disse...

Por isso a nossa MEMÒRIA desgastada, corroída (corrompida) vai ficando cada vez mais no passado...
E o que vamos deixar às gerações do futuro???
Eu QUERO continuar a ser PORTADORA DE MEMÒRIAS!!!!!!